em Dicas

Oi meus amoresss!!! Quem me conhece sabe o quanto eu sou apaixonada por vinho. Sempre quando tenho jantar, almoço na minha casa eu sirvo minha família e amigos com essa bebida que eu amoooo. Quando saio para jantar fora também minha pedida é por vinho. E, eu sei o suficiente para saber o que gosto. Aprendi muito sobre vinho no livro “Sem Segredos” de Matt Skinner.

E hoje vou contar algumas curiosidades para vocês e indicar os meus vinhos favoritos! A melhor coisa sobre vinho é saber que você nunca saberá tudo. Com vinho não há certo ou errado, apenas preferências pessoais. Também vale lembrar que de acordo com o Matt Skinner, “o bom vinho é feito em qualquer lugar, não apenas no seu próprio quintal. E como isso é verdade!! Bons vinhos realmente são feitos em toda parte do nosso planeta, e, como amantes do vinho ou até mesmo como bebedores inexperientes, devemos isto a nós mesmos: tentar experimentar a maior variedade possível de tipos de vinho de todo o globo nesta nossa vida curta e cheia de ação!”

O segredo é beber e experimentar tintos e brancos. Não existe uma regra de Tinto com carne e Branco com peixe. O que vale é a sua preferência. Alguns vinhos tintos vão muito bem com peixe. Em relação ao teor alcoólico, não significa que o vinho seja melhor. Atualmente a Itália lidera a produção mundial em volume de vinho, ultrapassando de longe a França e os Estados Unidos. E segundo pesquisas publicadas na revista Exame, os chineses são os maiores consumidores de vinho tinto do mundo, engraçado né?

Quem é um bom degustador já deve ter reparado na sigla D.O.C. em algumas garrafas e se perguntado o que, no fim das contas, significa? É a Denominação de Origem Controlada, que é a forma de legitimar vários aspectos do processo de fabricação do vinho. Vários países adotam a sigla, entre eles o Brasil, a Itália e a França.

Outra coisa meus amores, não achem que no Brasil não temos bons vinhos, temos sim e muito bons vinhos. Eu particularmente tenho preferência por dois vinhos que sou apaixonada, um é Branco e outro Rosé. O Vinho Branco Sauvignon Blanc, de corpo leve, com notável frescor, limpo e instigante um dos meus favoritos, é da Vinícola Quinta da Neve que fica em São Joaquim, Santa Catarina. E o Rosé da garrafa quadrada, que eu defino como delicado, elegante e com muita personalidade, é um blend de 8 uvas tintas, da Villa Francioni Rosé, fabricado na Vinícola  Villa Francioni, também de São Joaquim. São dois vinhos muito bons, vale a pena experimentar, são duas opções sem segredos ou frescuras, daqueles fáceis de beber e que agrada desde paladares mais simples aos mais exigentes.

Os meus tintos preferidos, são tanto da uva Malbec quanto da uva Cabernet Sauvignon. Os rótulos variam gosto muito: Vinho Alma Negra, Luigi Bosca, Angelica Zapata, DV Catena, entre outros.

Aqui em São José dos Pinhais, também temos uma Vinícola chamada Araucária, os vinhos são excelentes e até já ganharam premiações nacionais. Mas isso eu vou contar para vocês num próximo post.

beijinhosss

Postagens Recentes

Deixe um Comentário

Planejamento para independência financeira - Blog Juliana SaraivaLiving Coral Cor de 2019 - Juliana Saraiva